As sessões da 1ª Câmara, 2ª Câmera e Plenária do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE/MA), não serão realizadas nos dias 17,18 e 19 de outubro, em virtude da participação dos conselheiros e conselheiros-substitutos no III Congresso Internacional de Controle e Políticas Públicas na cidade de Curitiba/PR.

Promovido pelo Instituto Rui Barbosa (IRB) em parceria com o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE/PR), o congresso será realizado nos dias 17, 18 e 19 de outubro, no Expo Unimed Curitiba e desenvolverá atividades a partir de questões específicas como: Contabilidade e Orçamento Público, Saúde - Sistema Único de Saúde e Financiamento, Metas do Plano Nacional de Educação, Controle Interno e Compliance, Infraestrutura, Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e a Agenda 2030, Desenvolvimento Regional, Segurança Pública, Política Pública baseada em evidências e o uso de indicadores.

O evento contará com a participação de técnicos e especialistas de órgãos e entidades que congregam instituições específicas da área ou que apoiam projetos de desenvolvimento, como a Organização Latinoamericana e do Caribe de Entidades Fiscalizadoras Superiores (OLACEFS), a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e a Organização das Nações Unidas (ONU/ PNUD Brasil), além de membros da academia internacional, como o Professor Doutor Karim Chichakly , da University of Vermont.

Haverá também, a apresentação do Índice de Efetividade da Gestão Municipal – IEGM Brasil, resultado do trabalho de aplicação do IEGM nos municípios brasileiros, sendo o maior estudo de gestão pública do país, permitindo aos Tribunais, seguindo uma mesma metodologia, comparar efetividade e resultados de políticas públicas, e à sociedade conhecer a realidade da gestão municipal. E o lançamento das Normas Brasileiras de Auditoria do Setor Público – NBASP Nível 02 , importante instrumento de melhoria do controle e da gestão pública brasileira, desenvolvido visando a utilização de padrões de auditoria reconhecidos internacionalmente fortalecendo, assim, os Tribunais de Contas do Brasil.