O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA), conselheiro Caldas Furtado, foi um dos agraciados com a ‘Medalha do Mérito Judiciário Antonio Rodrigues Vellozo’, concedida pelo Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), em sessão solene realizada nesta quarta-feira (8), em comemoração aos 204 anos de instalação da Corte, completados no último dia 04. A honraria foi concedida a magistrados de outras cortes, personalidades, religiosos e servidores em reconhecimento aos relevantes serviços prestados à Justiça. Durante a solenidade, o TJ também outorgou a ‘Medalha dos Bons Serviços Desembargador Bento Moreira Lima’ aos magistrados que completam 20 ou 30 anos de carreira.

Durante a solenidade, o presidente do TJMA, desembargador Cleones Cunha, ressaltou a aproximação entre o Judiciário e a sociedade maranhense ao longo da história, na busca pela garantia e concretização do preceito constitucional do acesso à Justiça e do fortalecimento da democracia no estado, enfatizando a importância dos questionamentos e fiscalização das atividades jurisdicionais, como forma de aperfeiçoamento da prestação do Direito efetivada pelos órgãos do Judiciário.

 

“Com independência indisponível, o Tribunal de Justiça vem buscando garantir as liberdades e direitos fundamentais de cada cidadão da sociedade maranhense”, observou.

O desembargador Jamil de Miranda Gedeon também falou sobre o 204º aniversário do TJMA, ressaltando o papel de destaque do Poder Judiciário junto à sociedade e às instituições, com magistrados e magistradas sendo cada vez mais convocados ao espaço público para garantir a democracia e ao espaço privado para garantir dignidade. “Se antes o Judiciário era apenas distribuição de Justiça, hoje somos chamados a distribuir ordem, progresso, moralidade e confiança”, avaliou.

foto medalha 01

O presidente do TCE recebeu a honraria em nome dos membros e de todos os servidores do Tribunal de Contas. “O TCE maranhense é o depositário de todos os meus esforços profissionais, onde, junto com todo o corpo funcional de dedicados servidores, apostamos alto na capacidade do país de evoluir para uma sociedade mais justa, buscando avançar na qualidade de nossos serviços e prestar um papel de relevância para a sociedade”, afirmou.

Além do presidente do TCE, também receberam a ‘Medalha Antonio Rodrigues Vellozo’ o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco, desembargador Leopoldo de Arruda Raposo; o presidente do Tribunal de Justiça do Piauí, desembargador Erivan José da Silva Lopes; o desembargador do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, Altair Lemos Júnior; o desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas, Cláudio César Ramalheira Roessing; o procurador-geral de Justiça do Estado, Luiz Gonzaga Martins Coelho; o presidente do TCE/MA, conselheiro José de Ribamar Caldas Furtado; o defensor público-geral do Estado, Werther de Moraes Lima Júnior; o procurador do Município de São Luís Alexsandro Rahbani Aragão Feijó; o bispo auxiliar da Arquidiocese de São Luís, Dom Esmeraldo Barreto de Farias; o bispo Emérito de Viana, Dom Xavier Gilles de Maupeou; o comandante do 24º Batalhão de Infantaria Leve, Cl. Marcus Vinícius de Oliveira; os advogados Thiago Brhanner Gaecês Costa e Rômulo Barbosa; o irmão Maristas Itaici Vasconcelos Sobral; os senhores Gessé Sabino Leite e Benedito Mamede Pires; as funcionárias do Tribunal de Justiça Altair de Jesus Lima Correa e Maria do Socorro Patrice de Sousa.

Pelos 30 anos de magistratura, foram homenageados os desembargadores José Joaquim Figueiredo dos Anjos, Nelma Sarney e Tyrone Silva; e os juízes Samuel Batista de Sousa e José Jorge Figueiredo dos Anjos.

O juiz José Jorge Figueiredo dos Anjos ressaltou a evolução do Judiciário, que hoje conta com recursos como o processo judicial eletrônico, proporcionando uma Justiça mais ágil e célere. “São 30 anos de luta, desde quando não tínhamos fóruns nem estradas e ainda utilizávamos máquina de escrever”, relembrou.

Receberam a ‘Medalha Bento Moreira Lima’ por completarem 20 anos de carreira o desembargador Jamil Gedeon e os juízes José Nilo Ribeiro Filho; Douglas de Melo Martins; Alexandre Lopes de Abreu; Osmar Gomes dos Santos; Luís Carlos Dutra dos Santos; Ana Maria Almeida Vieira; Patrícia Marques Barbosa; João Francisco Gonçalves Rocha; Manoel Matos de Araujo Chaves; Roberto Abreu Soares; Alexandra Ferraz Lopes; Antonio Luís de Almeida Silva; Wilson Manoel de Freitas Filho; Clésio Coelho Cunha; Hélio de Araújo Carvalho Filho; Welliton Sousa Carvalho e Marco Antônio Oliveira.

A Medalha também foi concedida in memoriam ao padre Clodomir Brandt e Silva, representado por Wanda Maria da Silva Torres; à cartorária Margarida de Jesus Pinheiro, representada por Idália Alves Brandão; e à procuradora Ilzé Cordeiro, representada por José Cordeiro Filho.

 

Com informações da Assessoria de Comunicação do TJMA