tce1

As informações relativas ao envio de dados ao Sistema de Auditoria Eletrônica (SAE) pelos fiscalizados do TCE maranhense agora poderão ser acompanhadas em tempo real na página da instituição na internet: www.tce.ma.gov.br.

Com o objetivo de dar transparência ainda maior ao processo de alimentação dos dados solicitados pelo SAE e permitir a todos os cidadãos identificar a situação do seu município em relação a essa importante obrigatoriedade estabelecida pelo controle externo, a Superintendência de Tecnologia da Informação do TCE (Sutec) criou mural eletrônico que atualiza e disponibiliza para consulta em tempo real o nome dos fiscalizados que já cumpriram essa tarefa.

Um dos passos do TCE maranhense em direção ao controle concomitante da gestão pública, o SAE é uma ferramenta que possui também o potencial de contribuir para que os gestores públicos, por meio da estruturação de dados oportunizada pelo sistema, concebam e implementem melhor suas ações de governo voltadas para o atendimento das demandas da população em todos campos de atuação do poder público.

Até o próximo dia 31/08, os gestores devem alimentar o SAE com os dados pertinentes à execução orçamentária, extraorçamentária e financeira relativos ao período de janeiro a junho deste ano.

O processo de transmissão de dados para o SAE, de acordo com o superintendente de tecnologia da informação do TCE, Giordano Mochel é simples e objetivo, podendo ser feito de forma rápida e segura. “Para fazer a alimentação dos dados exigidos pelo SAE, o fiscalizado deve exportar os dados do sistema contábil por ele utilizado para o formato determinado pelo layout disponibilizado pelo TCE; entrar no sistema de importação de dados e submeter o arquivo de remessa à validação por meio de upload no sistema; após a correção dos erros identificados pelo sistema, o arquivo estará na base de dados do TCE e a importação dos dados foi concluída. São passos de fácil e rápida execução pelos usuários do SAE.”, afirmou Mochel.

A expectativa é que nos próximos dias aumente significativamente o número de fiscalizados que já enviaram seus dados ao SAE. O mural eletrônico indica hoje, 17/08, que já cumpriram a obrigação de importação das informações as seguintes prefeituras: Imperatriz, Palmeirândia, Ribamar Fiquene, São Francisco do Brejão e Senador La Roque.

Entre as câmaras municipais, Amarante do Maranhão, Bacurituba, João Lisboa, São Domingos do Maranhão e Senador La Roque já estão quites com a importação de dados para o SAE.

O presidente do TCE, conselheiro Caldas Furtado, ressaltou que as exigências estabelecidas pelo SAE pretendem contribuir para um salto qualitativo na gestão pública maranhense. Uma vez que a tarefa de gerenciar os recursos públicos e prestar serviços à sociedade se torna quase impossível quando o gestor não consegue cumprir as determinações estabelecidas pelo controle externo. “As exigências do controle externo não têm por finalidade criar obstáculos à gestão pública. Quem pensa desta forma, incorre em grave equívoco. Ao estabelecer normas transparentes, criteriosas e republicanas, a intenção é contribuir para uma gestão pública cada vez mais dinâmica, eficaz, íntegra e focada no atendimento aos anseios da sociedade. A missão do TCE maranhense deixa claro esse propósito, ao afirmar que devemos trabalhar em benefício da sociedade”, destacou Caldas Furtado.

Buscar em Notícias

Diário Oficial Eletrônico

Novembro 2018
D S
28 29 30 31 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 1

SESSÃO PLENÁRIO

foto plenario

Acompanhe ao vivo. Terças, quartas e quintas às 10h.